SBT tem menos conteúdo próprio que RedeTV! e Gazeta; veja o ranking

Levantamento feito com base na grade de programação das TVs abertas aponta que o SBT é o canal que produz menos conteúdo próprio. A produção do SBT é de apenas 63 horas semanais.

Isso é menos do que a produção da paulistana TV Gazeta (veja abaixo os números) e praticamente metade do que Globo e Record produzem. Boa parte da grade do SBT tem sido preenchida por reprises como “Chaves”, “Tom e Jerry”, além de enlatados como “Visões da Raven” e “Um Maluco no Pedaço”. Somente de “Chaves” e “Chapolim” são 15 horas semanais.

A soma de produção do SBT não inclui uma hora semanal do “Pesca Alternativa”, que é produção terceirizada. A soma também não inclui o dominical “Auto Esporte”, da Globo, que também é parceria da Globo com terceiros.

Editoria de Arte/Folhapress

O SBT rebate os números com outros, e diz que 14 de suas 20 maiores audiências são programas próprios. A saber: “Programa Silvio Santos” (1º lugar); “Roda a Roda Jequiti” (2º); “A Praça é Nossa” (3º); “Eliana” (4º); “Tele Sena” (5º); “Qual é o Seu Talento?” (6º); “Domingo Legal” (8º); “Sábado Animado” (10º); “Conexão Repórter” (11º) ; “Programa Raul Gil” (12º); “Bom Dia & Cia” (15º); “Se Ela Dança eu Danço” (17º); “Programa do Ratinho” (19º); “Casos de Família” (20º).

Vale ressaltar que “Roda a Roda Jequiti” e “Tele Sena” são também parcerias da emissora com empresas privadas –ainda que pertençam ao Grupo SS.

HISTÓRICO

Após sofrer grande ataque da Record a seu quadro profissional dois anos atrás, o SBT viu suas possibilidades de investimento ainda mais prejudicadas no final do ano passado, quando auditores do Grupo Silvio Santos descobriram um rombo de quase R$ 4,5 bilhões na principal empresa da holding: o banco Pan Americano.

Até mesmo as estreias de blockbusters, algo que sempre foi tradição no SBT, escassearam. A maioria dos filmes exibidos também são reprises. O mercado estima que o SBT faturou no máximo R$ 800 milhões em 2010, sendo que as despesas estariam na casa dos R$ 600 milhões. Até 2010, o Grupo SS punha cerca de 20% do faturamento total da emissora.

Por meio de sua assessoria, o SBT nega que o problema no Pan Americano tenha afetado de alguma forma a emissora e seu faturamento.

A legislação federal em vigor não prevê nenhuma cota obrigatória de produções próprias para as TVs abertas ou fechadas.

Corre no Senado o projeto de lei complementar 116, que pretende, se aprovada, obrigar emissoras a cabo e empacotadoras de canais a executar uma cota mensal ou anual de produção exclusivamente nacional. O projeto não tem consenso e atrai críticas de diversos setores da sociedade.

Folha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s